Faith

Desde que eu decidi que queria fazer uma tatuagem, há quase 10 anos, foi muito difícil encontrar o tatuador “certo”. Coloco entre aspas porque cada um tem o que é certo para si.

Eu sou indecisa e bastante perfeccionista, e isso não é uma combinação nada fácil para se trabalhar com. E ainda sou dramática, então tinha todo um livro escrito para contar o que a tatuagem significava para mim. Era importante que o tatuador ou a tatuadora soubesse de tudo aquilo e colocasse isso tanto no desenho quanto no momento da tatuagem.

Quando eu conheci o Marcel, eu finalmente havia encontrado alguém que aplicava tudo o que eu acreditava sobre a tatuagem. E de tanto acreditar em seu trabalho, com muita honra eu virei sua aprendiz.

É claro que esse jeito de trabalhar é mais demorado e exige um processo com o cliente, como foi com a Elizete para chegarmos no desenho que ela sentisse ser o certo para ela. Mas a satisfação de sentir ter marcado com cuidado e carinho a pele de alguém vale toda a pena.

Comments are closed.

%d bloggers like this: