Carpe Diem + Sunset

Para a imensa maioria das coisas, só compreendemos e saboreamos seu valor quando aquilo deixa de existir. Mas é uma sorte nossa que o sol se põe todos os dias, e nos dá uma chance de viver o amanhã melhor do que o ontem.

Em alguns dias, encerro um ciclo para iniciar outro, como é o ritual que me imagino fazendo a cada aniversário. Saio deste com algumas cicatrizes e muito cansaço, mas também muitas bençãos e vitórias. E especialmente com a oportunidade para começar uma nova fase no meu trabalho como tatuadora.

Aproveito este post para pedir sinceras desculpas a todos aqueles que deixei e deixo esperando. Eu, de coração, sinto por não conseguir atender a todos. Sofri muito estresse nos últimos meses até compreender que, na minha prepotência em buscar perfeição em tudo e para todos, eu sempre — sempre — vou falhar.

É de fato uma honra ser escolhida como a tatuadora de alguém. Então, fiz uma escolha. Para continuar dando o melhor e o máximo de mim, não poderei fazê-lo para todos. Devolver o não ou o silêncio para alguém que me procurou é algo que me incomoda profundamente, como bem sabe o Marcel, mas infelizmente é o possível para o insuficiente ser humano que sou.

Agradeço imensamente, com cada pedacinho de mim, a todos que apoiam o meu trabalho. Inclusive aqueles com quem eu, infelizmente, não vou conseguir conversar.

Passarei os últimos dias deste ciclo em uma curta viagem, bem longe da nossa loucura, para recuperar o fôlego e renovar as energias para um novo ciclo muito melhor para mim e para todos aqueles que o viverem comigo.

Então, até a volta e carpe diem!

Comments are closed.